Yearly Archives

5 Articles

Blogging

Como conseguir certificado de conclusão do Ensino Fundamental

Posted by Raquel RH on

Se você acabou se atrasando ou interrompendo seus estados, pode ser que tenha ficado com a grade curricular incompleta. Isto quer dizer que não pôde adquiri o seu certificado de conclusão, No Brasil, o índice de estudantes que não condizem com idade média prevista para o fundamental ainda é bem alta.

Por isso, existem algumas possibilidades para auxiliar os estudantes que se enquadram nessa situação. Não terminou o fundamental?

De acordo com o Ministério da Educação (MEC) e o Governo Federal, a idade máxima para um estudante estar no ensino Fundamental é 15 anos. Enquanto isso, para o Ensino Médio, a previsão é de até 18 anos.

Quando atinge essa idade dentro das séries estabelecidas, o estudante fica fora da faixa etária de idade para os níveis de ensino. E então, o que deve ser feito?

Bem, existem algumas opções que o mesmo pode usar para conquistar o seu certificado. E vale lembrar que essas opções são válidas até para quem desistiu de estudar e quer retomar os estudos novamente.

Encceja

Para combater o cenário de pessoas sem o nível básico de estudo, os órgãos responsáveis pela educação desenvolveram o programa EnccejaMas o que seria?

O Encceja é um exame dividido em duas categorias, no qual os estudantes devem responder a questões relacionadas as matérias do ensino fundamental ou médio. Além disso, o exame também conta com aplicação de uma prova de redação.

Quem não concluiu o Ensino fundamental, pode conseguir o seu certificado participando da prova do Encceja e obtendo a nota mínima necessária.

O programa abre inscrições anualmente e os interessados devem se inscrever dentro da data limite. Depois, é só se preparar para garantir o seu sucesso no exame.

Vale lembrar que as inscrições para a prova do Encceja são gratuitas, mas caso o candidato não compareça e não justifique a sua ausência ele poderá ter que pagar uma taxa referente aos gastos do Governo com o exame.

EJA

Uma outra opção que pode ser interessante para você é o programa de Educação para Jovens e Adultos (EJA). Diferente do Encceja, que se trata apenas de um exame, o EJA é uma forma de concluir o Ensino Fundamental ou Médio em menos tempo.

O programa promove aulas de acordo com a grade curricular para todas as matérias, incluindo realizações de trabalhos escolares e aplicação de prova.

O EJA também promove a obtenção do certificado de conclusão em ambas as categorias de ensino. Isto é claro, para os estudantes que estiverem dentro da média.

Blogging

Principais direitos conquistados pelos trabalhadores brasileiros

Posted by Raquel RH on

O trabalhador brasileiro hoje pode exercer cargos em empresas com a garantia de direitos muito importantes. Nem sempre foi assim e sequer existia a garantia de um salário signo.

Com muita luta, a CLT passou a reger o funcionamento da relação entre empregador e empregador, assim como a garantir alguns direitos básicos para nós. Veja quais são eles a seguir:

Seguro Desemprego

Quem está empregado e já teve a sua carteira assinada, poderá dispor de alguns dos benefícios que iremos citar aqui, começando pelo tão falado Seguro DesempregoA demissão é o pesadelo do trabalhador brasileiro e o auxilio mencionado foi criado para dar suporte financeiro a quem ficou desempregado.

Se você foi desligado da sua empresa sem apresentação de justa causa, você pode requirir a sua habilitação Seguro Desemprego 2020 e receber até 5 parcelas de auxílio financeiro.

Salário Mínimo

Um outro benefício proporcionado pelas leis trabalhistas é o salário mínimo. Esta é a única forma de exigir remuneração justa para o servidor, levando em consideração o cumprimento das necessidades básicas da família brasileira.

O salário mínimo é calculado anualmente e a expectativa é que ele sempre esteja acompanhando o desenvolvimento do país. Além disso, influencia benefícios como o Bolsa Família, por exemplo.

Décimo Terceiro

Já ouviu falar em décimo terceiro salário? O décimo, como também é conhecido, funciona como uma bonificação de natal dada aos trabalhadores brasileiros pelo seu empregador.

Este valor é referente a 1/12 da remuneração total do funcionário e deve ser paga em duas parcelas. O não cumprimento desse pagamento dentro do prazo, pode render o dobro de bonificação para o trabalhador prejudicado.

Décimo Terceiro Proporcional

Você já conheceu o décimo há alguns parágrafos acima. Bem, este benefício é pago quando o funcionário possui cerca de 12 meses de prestação de serviço para a empresa. Mas e quanto aos outros funcionários?

É justamente para beneficiar esta categoria de trabalhadores que o décimo proporcional existe, sendo referente a uma bonificação calculada a partir dos meses trabalhados pelo funcionário.

Auxílio Maternidade

Outra grande conquista do trabalhador é o auxílio maternidade, que garante suporte financeiro para as mulheres gestantes das empresas.

Vale mencionar ainda que a mulher gestante não pode ser dispensada de seu cargo, podendo gerar um processo para a empresa que praticar o ato.

Aviso Prévio

Como você já sabe, a demissão tira o sono de muita gente e ás vezes é impossível evitá-la. Neste ponto, o aviso prévio funcionará como uma alerta para o funcionário.

Este direito garante que o empregado seja informado da sua demissão, pelo menos, 30 dias antes, sendo ainda necessário oc cumprimento do trabalho do mês.

Blogging

Bolsas para cursos técnicos: Como conseguir?

Posted by Raquel RH on

Você já deve ter ouvido falar em bolsas de estudo para o nível superior, isto porque existem diversos programas voltados para a distribuição de bolsas para este nível.

Mas e quanto as bolsas para o ensino técnico? Calma! Também existe esta possibilidade e você pode utilizar alguns recursos para garantir a sua vaga.

O ensino técnico tem ganhado cada vez espaço no mercado, seja pela popularização do ensino ou pela possibilidade de curta duração dos cursos. Além disso, os cursos distribuídos são influenciados pelo mercado de trabalho, tendo um desenvolvimento de formação dividido entre a prática e a teoria.

Um outro ponto que precisa ser mencionado é o valor consideravelmente mais em conta dos cursos e a grande possibilidade de conseguir o seu certificado através de uma bolsa.

SISUTEC

Vamos apresentar duas maneiras bem populares que você pode utilizar como recurso para conseguir o seu curso com custo zero. Uma delas é o Sisutec.

O Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica proporciona a distribuição de vagas no ensino técnico devido a sua parceria com escolas técnicas. Fazem parte desta parceria as instituições do Sistema S, como o SENAC por exemplo.

Quais os requisitos para participar?

Apenas estudantes da rede pública ou da rede particular como bolsista podem se inscrever. Além disso, é preciso participar do ENEM 2020, alcançar nota mínima de 450 pontos e não zerar a redação do exame.

Como se inscrever?

Para se inscrever, o participante interessado deve acessar o site oficial do Sisutec e buscar pela opção “fazer inscrição”. Depois é só escolher seus cursos e finalizar o seu cadastro.

PRONATEC

O PRONATEC é um programa opcional que também disponibiliza diversas várias nas melhores escolas técnicas do país. A oferta de cursos varia de um ano para o outro, dependendo diretamente do mercado de trabalho.

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) visa melhorar a qualificação dos trabalhadores brasileiros através de suas bolsas.

Quais os requisitos para participar?

Os requisitos para participar do Pronatec são bem parecidos com o do Sisutec, por exemplo, as vagas são voltadas para estudantes do ensino médio matriculados na rede pública. Trabalhadores assalariadas e beneficiados por programas federais também estão inclusos.

Como se inscrever?

A inscrição para o Pronatec também é realizada através do site e para concorrer é preciso cadastrar os seus dados na plataforma e aplicar para o curso de sua escolha.

Blogging

Saiba quanto custa uma faculdade de veterinário

Posted by Raquel RH on

Quem já está a procura de mensalidades para começar o seu curso, já deve ter notado que ha uma grande diferença de preço, não só entre um curso e outro, como entre uma instituição e outra.

Muitos estudantes tem pesquisado quanto ao curso de veterinária e se está nos seus planos trabalhar com os animais, vale a pena conferir quanto você terá de desembolsar mensalmente. Veja a seguir quanto custa essa formação.

O que é o curso de medicina veterinária?

A medicina veterinária é um campo muito importante, pois trata diretamente da saúde dos animais. O profissional desta área terá de ser capaz de erradicar, prevenir e tratar diversos problemas que podem ocorrer aos bichinhos. O veterinário, geralmente, tratará de animais domésticos, mas também existem outras possibilidades de atuação.

Além dos estudos, em geral, o profissional de medicina veterinária pode trabalhar em campanhas e pesquisas no avanço da medicina. Também será o veterinário a dar diagnósticos precisos através de exames e a determinar o melhor tratamento para cada animal.

As possibilidades de serviço podem ser voluntárias ou remuneradas para quem ainda está estudando. Quem já se formou pode até abrir o seu próprio consultório para começar a atender os pets.

Como começar a cursar?

Existem diversas faculdades que estão aptas a oferecer um ótimo curso para você e o melhor é que você pode receber uma bolsa de estudos participando das inscrições Educa Mais Brasil 2020 através do site oficial.

O Educa Mais Brasil 2020 estará disponibilizando várias bolsas de até 70% de desconto e para conquistar a sua, basta acessar a plataforma digital e procurar pelas ofertas para o curso de veterinário.

Depois que encontrar a sua bolsa e fizer o seu cadastro, será necessário cumprir com uma mensalidade integral do curso para garantir o seu desconto nas próximas.

Quanto custa?

Mas quanto será que custa para começar este curso? Muitas pessoas têm se interessado pela área e por isso, procurado quanto será o mensal e o total de se formar em medicina veterinária.

A expectativa é que este curso custe em média R$ 1.500 por mês, valor que pode variar para mais ou para menos, de acordo com a instituição. Isto para quem vai optar por uma instituição particular de ensino.

Vale mencionar também que em algumas regiões do país o preço para esta formação pode variar ainda mais, dependendo da demanda e oferta de profissionais na área. Por exemplo, você pode começar o curso pagando R$900 no estado de Minas Gerais.

Blogging

Saiba como declarar INSS no Imposto de Renda

Posted by Raquel RH on

O Imposto de Renda é um dos valores anuais mais importantes, pois acompanha também uma declaração que deve ser feita cuidadosamente. No IR, é preciso especificar rendimentos tributáveis e por isso, quem precisa declarar o INSS pode ficar com algumas dúvidas. Para realizar o processo corretamente, leia o texto a seguir e saiba como fazer.

O que é a dedução no imposto de renda?

Anualmente, o contribuinte pode ter diversos gastos, como por exemplo, despesas médicas, gastos com educação, pensão alimentícia, despesas com seus dependentes legais, entre outros.

Quando vai realizar a declaração anual obrigatória do seu imposto de renda, é necessário declarar estes gastos pois eles podem ser deduzidos do total do seu IR. A dedução nada mais é o do que o abatimento dos seus gastos legais em relação aos rendimentos tributáveis.

Mas fique atento! Nem tudo pode ser deduzido do imposto de renda e para evitar complicações com a Receita Federal, verifique o que é possível declarar antes. Quem ainda não viu as informações para este ano, deve conferir o Imposto de Renda 2019.

Quem deve declarar o INSS?

O Imposto de Renda se divide em duas categorias, a primeira é o IRPF 2019, destinado a pessoas físicas e a segunda é o IRPJ, destinado a pessoas jurídicas. Estes dois tipos devem ser bem observados.

Por exemplo, se você recebeu rendimentos como PJ no ano anterior, é preciso que você preencha no “Contribuição Previdenciária Oficial” informando os valore. Enquanto para PF, a declaração deve ser realizada no campo “Previdência Oficial”.

Pode deduzir as contribuições do INSS, quem possuiu rendimentos no ano anteriores superiores a R$ 28.559,70. Para quem recebe o INSS, também é preciso informar isto na declaração, mas somente quando os rendimentos estão acima de R$22.847,76. Caso precisa verificar suas informações, confira o DATAPREV INSS e se informe!

Como declarar INSS no IR?

Como informado, para declarar contribuição, é necessário preencher corretamente os campos de Previdência Oficial como PJ ou PF. Você pode visualizar como exemplo modelos de declaração da internet.

Quem é aposentado e atingiu o limite mínimo para declaração no ano anterior, deve realizar a declaração do valor total para o imposto de renda. A declaração deve ser feita nos campos do rendimento como pessoa jurídica ou física.

Para declarar, faça o download do programa de declaração da Receia Federal, instale o programa e preencha os campos com cuidado. Se tiver dúvidas entre em contato com o órgão via telefone ou internet.